Perfil profissional do vigilante refere-se as exigências, qualificações, qualidades, competências técnicas e comportamentais do indivíduo para o exercício do cargo de vigilante. Embora haja um perfil básico definido pela Polícia Federal, o perfil adequado é definido pela empresa com base na sua Politica de Recursos Humanos e atividade a ser desenvolvidas pelo vigilante. Deforma resumida, o perfil profissional é composto por competências individuais, que são evidenciadas pelo conhecimento, habilidade e atitudes do profissional em relação a uma determinado cargo ou atividade. Envolve formação acadêmica, formação e experiência profissional, resultados e realizações do indivíduo.

O perfil profissional, do ponto de vista da empresa é a reunião das exigências, qualificações, competências e qualidades pessoais e profissionais que torna alguém apto para um trabalho, cargo, atividade. Já do ponto de vistas do empregado refere-se a um breve resumo da sua formação profissional, conhecimentos habilidades, pontos fortes e experiências profissionais.

Requisitos Profissional para o Cargo de Vigilante Portaria Nº 3.233/2012

>De acordo com a portaria, para o exercício da profissão, o vigilante deverá preencher
os seguintes requisitos, comprovados documentalmente:

>Ser brasileiro, nato ou naturalizado;

>Ter idade mínima de vinte e um anos;

>Ter instrução correspondente à quarta série do ensino fundamental;

>Ter sido aprovado em curso de formação de vigilante, realizado por empresa de
curso de formação devidamente autorizada;

>Ter sido aprovado em exames de saúde e de aptidão psicológica;

>Ter idoneidade comprovada mediante a apresentação de certidões negativas de
antecedentes criminais.

>Ser aprovado em exames de saúde física e mental e de aptidão psicológica

A referida portaria estabelece que o vigilante deverá ter o seguinte perfil profissional:

Preventivo/ostensivo: atributo de o vigilante ser visível ao público em geral, a fim de evitar a ação de delinquentes, manter a integridade patrimonial e dar
segurança às pessoas;

Proatividade: ação de antever e se antecipar ao evento danoso, com o fim de evitá-lo ou de minimizar seus efeitos e, principalmente, visar à adoção de providências para auxiliar os agentes de segurança pública, como na coleta das primeiras informações e evidências da ocorrência, de preservação dos vestígios e isolamento do local do crime;

Relações públicas; qualidade de interação com o público, urbanidade, sociabilidade e transmissão de confiança, priorizando o atendimento adequado
às pessoas com deficiência;

Vigilância; atributo de movimento, dinamismo e alerta, contrapondo-se ao conceito estático;

Direitos humanos; respeito à dignidade e à diversidade da pessoa humana, compromisso que o Brasil assumiu perante a comunidade internacional e princípio constitucional de prevalência dos direitos humanos;

Técnico-profissional; capacidade de empregar todas as técnicas, doutrinas e ensinamentos adequados para a consecução de sua missão;

Higidez física e mental; certeza de não ser possuidor de patologia física ou mental;

Psicológico; perfil psicológico adequado ao desempenho do serviço de vigilante;

Escolaridade; 4ª série (exigência legal)

Qual o Perfil Ideal para o Vigilante?

Não há um perfil único e ideal para o cargo de vigilante, há sim um perfil básico estabelecido pela Policia Federal e o perfil estabelecido pelas empresas. Com base no perfil básico estabelecido pela PF, cada empresa estabelece o perfil que julga necessário de acordo com critérios próprios, e/ou de requisitos de atividades ou clientes específicos.

A definição do perfil profissional do vigilante pela empresa dependerá de vários
fatores dentre eles:

 

>Requisitos legais e contratuais;

>Objetivos gerais e especifico do trabalho a ser realizado;

>Principais funções e atividades a serem desempenhadas;

>Responsabilidades;

>Ambiente de trabalho e atuação;

>Público que terá contato;

>Ameaças potenciais;

>Riscos envolvidos;

>Exigências físicas;

>Competências técnicas obrigatórias e desejáveis;

>Competências comportamentais obrigatórias e desejáveis;

>Qualificações adicionais necessárias de acordo com as características especificas
da atividades ou do cliente;

Por: Blog Gestão Segurança Privada