Além das festas de Natal e Ano Novo, dos encontros de família, viagens, o fim do ano é muito esperado por mais um motivo: o recebimento do 13º salário. Principalmente na atual situação econômica do país, quando famílias sofrem com o desemprego de alguns de seus membros e dívidas acumuladas, esta renda a mais vem como um desafogo.

Um dos principais motivos que levam os brasileiros a esperarem ansiosamente pelo 13º é para pagamento de dívidas atrasadas e consequentemente, terem seus nomes retirados dos serviços de proteção ao crédito.

Se este é o seu caso, você tomou a decisão certa! Por mais que a dívida seja grande e o valor recebido não seja suficiente para quitá-la, é importante entrar em contato com a empresa credora e propor uma renegociação, assim, você evita que as taxas de juros aumentem ainda mais sua dívida.

Caso você tenha mais de uma dívida, dê preferência para as que têm juros mais altos, como cartão de crédito, para freá-los e como falamos, evitar que vire uma bola de neve. E sempre busque negociar, pois é possível conseguir descontos que, por menores que pareçam ser, farão diferença no valor final.

Mas, caso você tenha uma dívida pequena e seu 13º salário seja suficiente para pagá-la e ainda sobre, ou até mesmo se não houver dívidas, seja consciente na hora de utilizar seu dinheiro. Especialmente por ser uma época de festividades quando é comum a troca de presentes, é comum a pessoa se empolgar e gastar todo o dinheiro de uma vez. Então nossa dica é ter um planejamento e ir às compras com objetividade, com consciência de até quanto você pode gastar.

E opte pelos pagamentos à vista, quando muitas vezes é oferecido um desconto, inclusive. Caso a loja não ofereça, você tem todo o direito de negociar os valores. E não se esqueça de pesquisar preços, pois você pode se surpreender com a economia que você pode conseguir.